quarta-feira, 25 de maio de 2011

Repelente barato, cheiroso e eficaz.

        Leiam, não é só para o mosquito da dengue. Estou repassando, por entender tratar-se de uma solução fácil para um problema que vem se arrastando e adoecendo tantas pessoas. Se for possível, repassem.

        Senhores, volto a insistir, com tanta chuva, está sendo impossível controlar poças d'agua e criadouros, como sabem. Estou fazendo um trabalho de formiguinha e está dando certo. Este repelente caseiro, ingredientes de grande disponibilidade, fácil de preparar em casa, de agradável aroma, econômico. Em contato com pessoas, tenho notado que não se protegem, estão reclamando que crianças estão cheias de picadas.

        Tenho distribuído frascos como amostra, todos estão aderindo. Já distribuí 500 frascos e continuo. Mas, sou sozinha, trabalhando com recursos próprios, devido ao grande número de casos de dengue, não consigo abranger. Gostaria que a SUCEN sugerisse aos municípios distribuir este repelente (numa emergência) nos bairros carentes com focos da dengue, ensinando o povo para futuramente preparar e usar diariamente, como se usa sabonete, pasta de dente, etc.

        Protegeria as pessoas e ao mesmo tempo, diminuiria a fonte de proteína do sangue humano para o aedes maturar seus ovos, atrapalhando assim, a proliferação. Não acham que qualquer ação que venha a somar nesta luta deveria ser bem vinda?

        Dengue I: Faça o repelente dos Pescadores em casa.

            Ingredientes

                - 1/2 litro de álcool;

                - 1 pacote de cravo da Índia (10 gr);

                - 1 vidrode óleo de nenê (100ml).

 

            Maneira de fazer

                Deixe o cravo curtindo no álcool uns 4 dias agitando, cedo e de tarde.

                Depois coloque o óleo corporal (pode ser de amêndoas, camomila, erva-doce, aloe vera...).

                Passe só uma gota no braço e pernas e o mosquito foge do cômodo.

                O cravo espanta formigas da cozinha e dos eletrônicos, espanta as pulgas dos animais. O repelente evita que o mosquito sugue o sangue, assim, ele não consegue maturar os ovos e atrapalha a postura, vai diminuindo a proliferação. A comunidade toda tem de usar, como num mutirão. Não forneça sangue para o aedes aegypti!

Ioshiko Nobukuni
Sobrevivente da dengue hemorrágica.

2 comentários:

sou mãe, e agora??? disse...

Olha sabe que quando estava gravida, eu li sobre esse repelente dos pescadores, e depois que tive bebê esqueci completamente dele, eu utilizei no meu filhote a mistura de complexo b com proderm emulsão durante uns 3 meses, mas com essa epidemia de dengue comecei a usar o repelente bebê vida, apesar dele não ter 6 meses ainda, pois só se deve usar repelente após essa idade, mas era melhor usar e não arriscar. Esse repelente dos pescadores pode ser usado por bebês? Mas lembro que na época li algo sobre uma substãncia presente no cravo da índia que podia causar alguns problemas de pele... Mas obrigada por me lembrar.

Malu disse...

Quanto a usar em bebês é melhor vc consultar o pediatra. Aqui em casa eu uso em minhas filhas, porém são maiores. Eu uso também essa mistura(sem o óleo) para passar pano na casa, dá um brilho especial na cerâmica, deixa um cheirinho gostoso, e espanta bichinhos.